pv head2.jpg
 
 

DEUS CHAMA-TE

A vocação não tem a ver com o que eu simplesmente faço, mas com aquilo que me faz feliz… e não só pontualmente, mas para toda a vida, a partir do melhor de mim para a glória de Deus e para o bem dos outros.

(Papa Francisco, Exortação Apostólica Cristo vive, n. 257)

SER MISSIONÁRIO VICENTINO

-

Atento aos sinais dos tempos e aos mais pobres, S. Vicente de Paulo reuniu no século XVII um grupo de padres para a missão, com o objetivo de evangelizar e socorrer materialmente os mais pobres das periferias de Paris. Desde então, esta Sociedade de Vida Apostólica espalhou-se por todo o mundo e continua a fazer do encontro com os mais pobres um encontro com Deus.

 

Em Portugal, de modo especial, vivemos esta missão no apoio pastoral paroquial às Dioceses, no acompanhamento de vários grupos da família vicentina, na realização de missões populares e na formação permanente de batizados. Enraizado no carisma do fundador, o missionário vicentino (padre ou irmão) realiza a sua vocação missionária fundada em quatro votos (pobreza, castidade, obediência e estabilidade) e em cinco virtudes (simplicidade, humildade, mansidão, mortificação e zelo). Desta forma, o missionário continua a missão de Jesus de ser enviado pelo Pai a anunciar a Boa Nova aos pobres (Lc 4, 18).

 

CHAMADO A EVANGELIZAR OS POBRES

 
 

A descoberta do carisma vicentino pode levar-te a sentir uma inquietação ou mesmo uma curiosidade em saber mais… Queremos contribuir para encontrares a felicidade e, assim, viveres realizado. A Congregação da Missão tem em Portugal uma equipa disponível para te acolher e caminhar contigo: começa o teu caminho de discernimento por entrar em contacto connosco através dos meios disponibilizados e depois com diversos encontros com o animador vocacional. Numa fase posterior poderás ser acompanhado por uma equipa que te ajudará a discernir sobre a vocação e visitarás as nossas comunidades. Este caminho, feito a um ritmo personalizado, permitir-te-á fortalecer os alicerces que te poderão levar ao seminário.

Sentir, discernir e decidir tomar parte nesta família missionária vicentina é dizer «sim» a Deus. Contudo, este «sim» não é imediato e individual, mas realiza-se num caminho de constantes e renovados «sins» que um itinerário formativo concreto te vai iluminar. Através de uma formação integral, dividida por etapas, o seminarista vicentino inicia o seguinte processo:

 

Seminário Menor (Aspirantado + Postulantado): em idade de ensino secundário ou universitário, o jovem ingressa numa comunidade formativa que privilegia, essencialmente, o projeto de vida, a descoberta da vida comunitária (oração, reflexão, música…), a formação filosófica, o conhecimento de S. Vicente de Paulo e a espiritualidade vicentina (missão caritativa). Esta etapa compreende, no mínimo, um período de 2 anos.
 

Seminário Interno (Noviciado): percorrida a etapa inicial, o jovem é chamado a fazer o pedido para se dedicar ao cuidado das raízes. Isto é, a entrar no Seminário interno para um tempo exclusivo de encontro consigo, com Deus e com a Congregação da Missão (Padres Vicentinos). Numa nova comunidade irá aprofundar a oração pessoal, a pertença à Congregação e a dedicar-se aos estudos vicentinos (identidade, missão, votos, virtudes…). Este tempo dura um ano e termina com o «bom propósito» de tomar parte efetiva na Congregação da Missão.
 

Seminário Maior (Estudantado): feito o «bom propósito», o jovem retoma os estudos universitários (Teologia) e, numa nova equipa formadora, centra-se, essencialmente, no amadurecimento para ser padre ou irmão.  Adquirindo uma visão mais ampla da vida e da missão vicentina, o jovem vive já o espírito vicentino (votos, virtudes) e relaciona-se formativa e pastoralmente com os mais diversos ramos da Família Vicentina (Filhas da Caridade, Juventude Mariana Vicentina, Conferências Vicentinas…). Esta etapa compreende, no mínimo, 3 anos e prepara para a realização dos votos perpétuos na Congregação da Missão. 
 

Tempo Pastoral (Estágio pastoral): prestes a terminar os estudos teológicos, e realizados os votos perpétuos, o jovem ingressa numa nova comunidade e aí começa a desenvolver a sua missão. Tendo presente os seus dons e as necessidades da Província, o jovem é enviado para uma “comunidade apostólica” onde aí crescerá como “enviado a anunciar a boa nova aos pobres”. Durante este período, e no caso de se estar a preparar para o sacerdócio, é ordenado Diácono e posteriormente Sacerdote. 

PASSO SEGUINTE

SOBRE NÓS

S. Vicente de Paulo, o santo da Caridade, é o fundador da Congregação da Missão. Presentes em todo o mundo, estamos em Portugal desde 1717. Talvez nos conheça como Padres Vicentinos, Lazaristas ou Padres da Missão.

LOCALIZAÇÃO

(+351) 213 422 102 | 217 263 370

 

Estrada da Luz, 112-1º

1600 - 162 Lisboa

 

comunicacaoppcm@gmail.com 

CONTACTE-NOS
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
APONTADORES

© 2020 por Província Portuguesa da Congregação da Missão.