Mulher com a Bíblia

REFLEXÃO DOMINICAL

XXIII DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO A

“Corrigir com caridade os que erram”

Bruno Cunha

Padre Vicentino

O Evangelho que a liturgia deste domingo nos oferece faz parte do chamado Discurso Eclesial de Mateus, que ocupa todo o capítulo 18. Um dos temas abordados neste discurso versa sobre a correção ou promoção fraterna, que corresponde ao Evangelho de hoje. 

 

Procurando inspiração para escrever uma breve reflexão sobre a Palavra de Deus vi-me a percorrer algumas homilias de anos idos e deparei-me com uma memória que me levou ao ano da misericórdia (2016). Na altura, depois de convidar um pequeno grupo de paroquianos para irmos visitar uma exposição que teve lugar na igreja da misericórdia de Viseu, deparei-me com uma obra de misericórdia que associo com facilidade ao Evangelho deste domingo: “corrigir com caridade os que erram”. O curioso (e gracioso também) é que esta obra de misericórdia servia de legenda a uma pintura onde se vislumbrava um homem de pé com um chicote na mão a ameaçar outro homem prostrado a seus pés… Quase de instinto comecei a rir-me e comentei para alguns paroquianos mais próximos: “Acho que o chicote se chama caridade…!?” 

 

É interessante ver que no entendimento do pintor a forma mais fácil de expressar a correção fosse um chicote o que, provavelmente, nos recorda métodos semelhantes de tempos passados. E, se calhar, em muitos casos a correção também nos parece mais fácil e até normal seguir este caminho ou método. Contudo, é completamente contrária aos princípios evangélicos que iluminam ou devem iluminar o nosso modo de proceder diante de tantas situações de desentendimentos e erros que fazem parte da vida quotidiana das nossas vidas, famílias e comunidades cristãs. 
Percorrendo com atenção a liturgia deste domingo identifico alguns atributos que devem fazer parte da correção fraterna entendida como instrumento precioso para uma integradora e congregadora vida comunitária:

 

- Espírito de vigilância constante quanto ao nosso comportamento e daqueles que nos rodeiam, como «sentinelas» da casa que é a Igreja, para evitarmos o erro (1ª leitura);
- Escuta atenta com o coração da voz do Senhor que constantemente usa da sua «pedagogia divina» para nos corrigir como filhos amados e que o faz, muitas vezes, através dos nossos irmãos e companheiros de viagem (Salmo);
- Caridade, que é o pleno cumprimento da lei, «não faz mal ao próximo» e única dívida que devemos ter junto dos outros e que não nos permite declarar insolvência (2ª leitura);
- Sempre com o perdão no coração e no horizonte, pois permite-nos entender a correção como um caminho gradual de conversão primeiro tu a tu, depois com o recurso a testemunhas e, finalmente, na assembleia. O princípio do perdão leva-nos sempre a multiplicar os olhos e os corações, a atenção e o amor (Evangelho); 
- Oração, que deve ser a nossa linguagem preferencial de relacionamento com Deus e que nos obtém a conversão e o que lhe pedimos (Evangelho);
- Saber bem que Jesus está no meio e que deve pautar as nossas ações para que sejam sempre justas e o perdão/misericórdia a «pedra de toque» de toda a correção fraterna (Evangelho).

 

Vista a correção fraterna nesta perspetiva, a de Cristo, damos conta que é bem mais fácil representá-la artisticamente com um chicote do que com todas estas características. E se é difícil numa simples pintura podemos imaginar a dificuldade que implica vivê-la e colocá-la em prática. É que, na verdade, o chicote não se chama caridade… o chicote é a caridade! 

 

Que o Senhor Jesus nos ajude a crescer e caminhar na santidade usando a correção fraterna, mas sempre com caridade e tendo no horizonte a conversão e o perdão… 
 

Voltar a Reflexão Dominical Ano A | Ano B | Ano C

SOBRE NÓS

S. Vicente de Paulo, o santo da Caridade, é o fundador da Congregação da Missão. Presentes em todo o mundo, estamos em Portugal desde 1717. Talvez nos conheça como Padres Vicentinos, Lazaristas ou Padres da Missão.

LOCALIZAÇÃO

(+351) 213 422 102 | 217 263 370

 

Estrada da Luz, 112-1º

1600 - 162 Lisboa

 

comunicacaoppcm@gmail.com 

CONTACTE-NOS
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
APONTADORES

© 2020 por Província Portuguesa da Congregação da Missão.